O cair da tarde

O cair da tarde

O cair da tarde se estende
Vai se estendendo diante dos meus olhos
Estou absorvido numa completa incompreensão.

Meus próprios olhos não me capturam
Cegos pelas toxinas das minhas verdades
Verdades, por mim mesmo, tão incompreendidas.

O cair da noite deixou suas marcas
Marcas de gente abusada
Marco com as minhas marcas.

Marco gente
Marco para demostrar poder
Marco com minhas próprias marcas.

Incompreendido pela multidão
As mudanças estão acontecendo
Mesmo incompreendido sigo deixando as marcas na escuridão.

Do cair da tarde ao anoitecer
Vou deixando marcas
Marcas por mim incompreendidas.


Você também pode gostar

* Livro Enquanto a solidão me abraça 

* Dalla a terra produtos 100% naturais e veganos  

* Zona Zen vestuário e arte personalizada



Marcas deixadas pela vida
Marcas deixadas pelo caminho
Marcas de uma longa história.

Marcas que foram marcadas em mim
Que, agora, as marco em você
Permita-me transferi-las?

Marcas que deixaram dor
Aguda
Intensa
Obscena.

A noite estava fria quando as marcas foram impostas
Sem ter para onde correr
Sem ter como fugir
Sem ter a quem pedir ajuda Apenas aceitei.

Marcas que até hoje causam dor
Dor do ódio
Da saudade
O cair da tarde se estende
Com suas próprias dores
suas próprias marcas. 

Carlos de Campos  
O cair da tarde
Foto por Irina Iriser em Pexels.com

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.