Parasitando

Parasitando 

Seguem usufruindo da energia alheia
Deixando para trás, caos
Terreno fértil aos parasitas 
Que vivem a beber sangue e suor. 

Em cada canto do mundo 
Existem estes tais parasitas 
Sugando, impiedosamente, o que vêem pela frente 
Restando somente a podridão.

Deitando suas larvas 
Reproduzindo suas mentiras sem qualquer pudor 
Materializando toda sorte de maldade
Carnificina da ignorância. 

Nos permitimos ser cooptados 
Já não somos donos de nossas próprias almas
Vivemos num mundo parasitado
Rastro imenso de morte,  é sua marca registrada. 

De fugaz existência 
Pascácio que somos 
Reduzimos ainda mais o que já é pouco
Somos o resultado de escolhas erradas.

Carlos de Campos 
Parasitando 

Seguem usufruindo da energia alheia
Deixando para trás, caos
Terreno fértil aos parasitas 
Que vivem a beber sangue e suor.
Foto por Porapak Apichodilok em Pexels.com

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.