Medo de morrer

Medo de morrer


Temer a morte
Limita o viver bem
Impedindo colhermos as flores pelo caminho
Porque não existe vida em meio ao medo.


Tudo se transforma em incertezas
Incertezas da vida
De uma vida que sempre foi agredida
Por não saber lidar com o medo que atrofia.


Vem!
Procure comigo, amigo
Na minha insignificância
Que não encontra solução para esse medo.


Mãe que acolhe
O filho que sofre
Os medos existenciais
Acolhe.


Acolhe os que vivem sozinhos,
À margem
Na desilusão
No sofrimento que o acompanha.


Sofrimento que diminui a vida
Acumulando toneladas 
De um insistir das pernas, que já não mais obedecem.


Permaneço onde estou
Jogado, com fome e muito frio
Esquecido pela lembrança vaga
Porque, parca é a vida que perdi para Deus.

Carlos de Campos 
Medo de morrer


Temer a morte
Limita o viver bem
Impedindo colhermos as flores pelo caminho
Porque não existe vida em meio ao medo.
Foto por Mikhail Nilov em Pexels.com

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.