Os delírios da autoafirmação

Os delírios da autoafirmação 

À medida que vou procurando,
mais me distancio
Ao passo em que me aproximo 
É quando mais distante me encontro. 

Afinal, o que espero encontrar ?
Indisposição ?
Tristeza ?
A ilusão do mundo que sonho ?

O que espero, de verdade, encontrar pelo caminho ?
Me deito admirado 
Observo os frutos de uma árvore
É de uma beleza invejável
São os mesmos frutos que almejo cultivar. 

Ninguém consegue deslumbrar o Todo 
Quando se vê, de muito perto
Quando se está desfocado do verdadeiro objetivo
Ninguém pode ser vidente de um futuro inexistente. 

A nossa teimosia nos deixa muito limitado
Resíduos tóxicos de irresponsabilidade vão se formando
Os delírios da autoafirmação me fazem ser negacionista
Na verdade, o medo me apavora.

Carlos de Campos
Os delírios da autoafirmação 

À medida que vou procurando,
mais me distancio
Ao passo em que me aproximo 
É quando mais distante me encontro.
Foto por Kristal Tereziu em Pexels.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.